Arcebispo lamenta na Alese degradação da Caatinga e Mata Atlântica em SE

Por iniciativa da deputada Ana Lúcia Vieira (PT), foi realizada na manhã desta quarta-feira, 5, no plenário da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), palestra do arcebispo de Aracaju, Dom João José Costa. No evento realizado por meio de requerimento da deputada Ana Lúcia Vieira (PT), ele discorreu sobre o tema da Campanha da Fraternidade 2017: biomas brasileiros e defesa da vida, cujo lema é cultivar e guardar a criação. Na ocasião, o palestrante lamentou a degradação dos dois biomas em Sergipe: a caatinga e a mata atlântica.

“É um assunto de grande relevância, muito importante para os nossos dias, tendo em vista que o nosso planeta está tão agredido, tão destruído pelas ações do homem num desenvolvimento sem sustentabilidade, colocou para 2017 como tema da campanha da fraternidade, visando sensibilizar a sociedade, os cristãos e as autoridades para que olhem com muito carinho para o nosso planeta para o nosso planeta que é casa comum e deve ser uma casa do bom viver para todas as pessoas”, ressalta.

Discurso

Na tribuna, Dom João afirmou ser como se Deus chamasse o homem e a mulher para serem coautores da vida. “Cuidar da vida em todas as suas manifestações, nas formas animais e vegetais e não descuidar de tudo que diga respeito ao meio ambiente. O mundo natural não deveria ser desfigurado a ponto de a degradação vir a causar danos irreversíveis ao próprio homem que destrói a natureza. Destruindo-a, o próprio homem corre o risco de destruição”, enfatiza.

Ele acrescentou que em Sergipe, encontram-se dois dos biomas brasileiros: a caatinga e a mata atlântica. “Ambos muito degradados. De ambos resta muito pouco. A ação do homem nestes dois biomas começou ainda no início da nossa colonização, a partir da conquista das terras sergipanas por Cristóvão de Barros em 1590. Para colonizar, foi preciso distribuir sesmarias. Os donos das terras, tomadas aos índios, tiveram, de início dois ferozes aliados: o machado e o foco. Muitas extensões de matas foram destruídas, para dar lugar à cana-de-açúcar e depois o gado”, relembra.

Vídeo

Na oportunidade, Dom João exibiu um vídeo destacando a degradação dos seis grandes biomas existentes no Brasil. “Biomas muito degradados, uns bem mais do que outros. Todos, porém, carecedores de maiores cuidados. E quem os deverá cuidar? Os poderes Públicos? As forças econômicas exploradoras da natureza? a sociedade em geral? É evidente que todos sem exceção têm a sua parcela de responsabilidade e a Igreja Católica, como depositária da fé e da verdade que nos são transmitidas por meio da palavra, da tradição apostólica e do seu magistério, inserida no contexto da sociedade, tem o direito e o dever de conclamar os fiéis e as pessoas de boa vontade para as questões que interessam à vida no seu todo considerada”, entende.

“Hoje nós corremos atrás do prejuízo. Muitos nós perdemos, mas ainda é tempo de recuperar o tempo perdido. Ainda é tempo de recompor e preservar o que nos resta. Das terras sergipanas, muitas espécies vegetais e animais já sumiram. Que não sumam ainda mais. Que os poderes públicos, as organizações sociais e o povo despertem para os males do passado e do presente, afim de evitar que tais males continuem se propagando. Peçamos Aa Deus que tais males não alcancem o futuro. Que aprendamos a cuidar do que nos resta”, conclui.

Reflexão

A deputada Ana Lúcia afirmou que a palestra é uma oportunidade que o arcebispo tem de dialogar com os parlamentares o tema. “Esse ano o tema da Campanha da Fraternidade são os biomas e esta é a primeira oportunidade que o arcebispo da Arquidiocese de Aracaju tem de estar dialogando com os deputados sobre esse importante tema que é a necessidade de preservação e transformação da natureza, sem a destruição”, acrescenta.

A mesa foi composta pelos deputados Garibalde Mendonça (PMDB), Jeferson Andrade (PSD), e o diácono e professor, José Lima. No plenário e nas galerias, representantes da Igreja Católica.

A palestra contou com a participação dos deputados Luciano Pimentel (PSB),Goretti Reis (PMDB), Maria Mendonça (PSC)), Pastor Antônio dos Santos (PSC), Georgeo Passos (PTC) e Moritos Matos (PROS).

Por Agência de Notícias Alese

Fotos: Jadilson Simões

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA